Notcias

30/09/2020- Aula em casa? possvel a famlia ajudar no processo de alfabetizao dos seus filhos?


TAGs: #Alfabetizao , #Aula em casa.

O processo da escrita se inicia muito antes da criana ir para a escola aprender o alfabeto, juntar letras e por fim formar palavras. Esse processo complexo e est intimamente relacionado a smbolos que no se justificam em si mesmos. Segundo Vygotsky (1998), a construo da escrita um processo que passa por gestos, brincadeiras de faz-de-conta e por desenhos.

No perodo de alfabetizao, a criana interage com o ambiente, tornando-o mais agradvel para si mesma, sendo capaz, ainda na tenra idade, de expressar sentimentos (felicidade, tristeza, raiva, medo) e construir situaes a seu favor.

Vygotsky (1998) enfatiza que a criana, antes de pertencer a um grupo escolar para ser alfabetizada, pertence a um grupo familiar que est inserido em uma sociedade histrica e social construda pelo ?outro?. A criana j traz uma viso de mundo elaborada previamente, no podendo ser vista como algum que no tenha vivncia ou mesmo nenhum conhecimento sobre a escrita, ainda mais vivendo num mundo letrado como o nosso, onde elas tm contato dirio com prticas sociais que envolvem leitura e escrita, que as permitem, inclusive, formular hipteses e ideias prprias sobre: Como se l ? Como se escreve? Para que se l? Para que se escreve?

Essas ideias e hipteses j so aceitas dentro do mbito famlia e precisam ser acolhidas no ambiente escolar, para que o(a) aluno(a) possa; compartilhar; a sua histria, os seus conhecimentos e suas experincias de vida, como as outras crianas e adultos que a cercam. Assim, a alfabetizao muito mais do que decodificar palavras, significa dominar diferentes usos e funes da leitura e da escrita em situaes sociais variadas, tornando a criana autnoma e criativa nas interaes que realiza. Significa ainda pertencer a uma cultura que tem seus modos prprios de reproduo, valores e comportamentos.

No processo de alfabetizao, a criana necessita participar dessa cultura familiar, e se ela quase no observar ningum lendo, informando-se ou se divertindo com a leitura, no vai ter interesse em querer, por vontade prpria, aprender a ler e a escrever. A influncia leitora da famlia muito importante para despertar a curiosidade pelo universo do conhecimento no filho/aluno.

valido ressaltar que as famlias tm papel determinante no processo de alfabetizao da criana, pois dentro do convvio familiar que ela: Aprende a pensar; Aprende a ouvir; Aprende a falar; Aprende a sentir; Aprende o gosto pela leitura; Aprende a respeitar a si mesma e aos outros; Aprende a esperar; Aprende quando a sua vez de dizer algo; Aprende a dividir; Aprende a valorizar a vida; Aprende sobre preservao do meio ambiente e seus fenmenos naturais; Aprende a guardar e cuidar dos seus pertences; Aprende a importncia da higiene; Aprende a importncia da alimentao saudvel; Aprende a orar e aprende a agradecer.

Portanto, alfabetizar aprender muito mais que letras e nmeros. Por mais que a escola cumpra o seu papel em socializar conhecimentos fundamentais para a vida estudantil, na famlia que a criana tem a possibilidade de se alfabetizar para a vida, tornar-se ?humana? e sensvel s causas sociais e planetrias, que a permita viver e conviver, aceitando a diversidade que a cerca. Por tudo isso, percebemos claramente que possvel e necessria a parceria entre escola e famlia no desenvolvimento da criana.


Coordenadora do Curso de Pedagogia das Faculdades ITES

Profa. Me. Eliete Cardoso
Mestre em Educao

Prof. Me. Clesiomar Antnio dos Santos Incio
Mestre em Educao Sexual

Profa. Me. Eliete Vanessa Martins Henriques
Mestre em Educao


REFERNCIA

VIGOTSKI, L. S., A formao social da mente. So Paulo: Martins Fontes, 1998.